“Perdi o medo” – arroz branco soltinho

Olá amigos, criei uma sessão neste blog, sob o nome “Perdi o medo”. Isso mesmo, perdi o medo, pois esse título traduz as inúmeras vezes em que olhei uma refeição sendo servida e pensei: “Isso é para ser preparado só por quem tem prática e acerta sempre”.

Mas, resolvi enfrentar o desafio e comecei a fazer “aquelas receitas”, que aparentemente são muito, mas muito fáceis, mas que me deixavam com medo só de pensar em quantas vezes eu erraria. Será que você já passou por isso? Eu acho que todos passam, mas é difícil alguém admitir que tem uma ótima mão para cozinhar e que ainda não consegue deixa o arroz soltinho e leve, no ponto ideal.

O “Perdi meu medo”deste post é ele — o arroz, branquinho, soltinho, saboroso e melhor que tudo, feito por mim, com resultado perfeito. Tenho certeza que esse prato é um terror para muitos, assim como era para mim. Não saber fazer um arroz limita  navegar em pratos mais exóticos como os asiáticos. Pois bem, um dia eu parei e disse para mim mesmo: “OK, chegou a vez ‘dele’, vou aprender”, e sai em busca de como fazer o arroz como eu queria. Pesquisei em vários sites de culinária e li alguns livros. Parece muito né? Mas não, um simples arroz com uma simples técnica não é nada fácil. Confesso que antes de pesquisar, as tentativas deram um pouco errado. Uma hora os grãos ficavam grudados – sabe aquele famoso unidos venceremos? Outra vez ficaram moles demais e vai por aí a lista de tentativa erros.

Falando assim parece meio ridículo, mas veja que faço pães e foi assim mesmo, foram muitas tentativas que deixavam a desejar aqui e ali, até chegar ao resultado ideal, delicioso. E olha que para os pães entra na receita apenas farinha, água, sal e fermento! Agora você pode estar pensando: “Ah, mas pão é difícil mesmo, agora, arroz? Ridículo!”  Pois imagine a lista do que pode dar errado com a receita de pães e  multiplique por mil – com o arroz é assim, rsrsrs.

Vamos começar pela lista de tipos de arroz – eu nem imaginava que existissem alguns deles:
Arroz para paelha
Arroz selvagem
Arroz agulhinha
Arroz carnaroli
Arroz jasmim branco
Arroz arbório
Arroz preto
Arroz basmati integral
Arroz integral
Arroz para sobremesa
Arroz glutinoso preto
Arroz glutinoso
Arroz vermelho de Camargue
Arroz branco de grãos curtos (cateto branco)
Arroz jasmim integral
Arroz basmati branco

Agora, considere que, para cada tipo de arroz dessa lista existe um tipo de cozimento e tratamento diferentes. Depois de entender e testar cada um deles, deixei de ver um simples pacote na dispensa e pensar: “Ah, é só arroz”,  e elevei esse alimento à condição de estrela.
O arroz é um cereal que pode virar um bolinho de arroz indiano, uma sobremesa, uma receita tailandesa que acompanha um curry, uma salada mexicana, o componente de uma sopa, ou um prato principal.
Aprendi que fazer arroz é simples, mas dar errado é mais simples ainda. Pode acreditar.
Para quem domina o fogão, o preparo é trivial. Mas, para quem está começando, não deixar grudar, não deixar amargar, não empapar é um bom desafio.

Então, vamos lá?  Siga o passo a passo para conseguir o ponto certo dessa delícia.

Pronto em 25 minutos
Rende 4 porções

INGREDIENTES

2 xícaras  (chá) de arroz
4 xícaras (chá) de água
sal
1 cebola pequena cortada em cubos
1 dente de alho picado bem pequeno
1 folha de louro (fresca ou seca)
3 colheres (sopa) de azeite

DICA
Use sempre a seguinte proporção: uma parte de arroz para o dobro de água.

Vamos deixar tudo pré-preparado, ou seja, vamos proceder ao mise en place – termo francês que significa por em ordem e é muito usado na culinária. Essa etapa agiliza o processo e não nos deixa esquecer nada.

Leve uma chaleira ao fogo médio e aqueça a água até levantar fervura. Desligue o fogo e reserve. Coloque um pouco a mais da medida, pois a água irá evaporar e a medida não será mais a mesma. Quando for usar, meça novamente para ter certeza que está colocando a quantidade exata.

Corte a cebola em quadradinhos regulares (técnica chamada de brunoise*), e pique o alho bem pequeno.

Em uma panela, refogue em fogo médio, o alho e a cebola no azeite por três minutos, ou até suar e a cebola murchar ligeiramente. Coloque um pouco de sal para acelerar o processo.
Fique de olho, a cebola deve murchar bem, mas não pode dourar. O mesmo vale para o alho – além de amargar vai deixar o arroz muito feio, cheio de manchas.

Coloque o arroz e refogue por dois minutos. Mexa com uma colher de pau, para que o arroz seja envolvido pelo refogado de cebola e alho. Quanto mais os grãos forem refogados, mais soltinhos ficarão.

Pausa: Sempre vem a pergunta: “Devemos lavar o arroz antes de cozinhá-lo?”. Sim, mas não é essencial. Se escolher lavar, tudo certo, mas terá que secar muito bem.

Curiosidade: Alguns tipos de arroz precisam ser demolhados um dia antes da preparação para que se tornem mais digeríveis – neste ponto a literatura é extensa e tem muitas variáveis, com muitas considerações. Mas a maioria das  receitas que pesquisei, e testei para o arroz branco normal, é esta que indico, sem  demolhar.
Quando o arroz entrar em contato com o azeite, deverá estar bem seco para poder gelatinizar (processo pelo qual a membrana  se transforma parcialmente em um tipo de gelatina que retém água) e envolto completamente no refogado.

Nesta etapa, não se pode parar de mexer o arroz, para que ele não grude no fundo da panela.

Adicione a água fervente e o sal e misture. Deixe cozinhar com a panela semi tampada e não mexa mais.

A água fervente é importante para que quando entre em contato com o arroz, não interrompa e dê continuidade ao processo de gelatinização que já foi iniciado.

No  momento que colocar o arroz entre com a folha de louro, traz um aroma especial ao arroz.

Para saber se a água secou, afaste alguns grãos com um garfo. Se houver água no fundo da panela, deixe cozinhar mais um pouquinho.

Desligue o fogo e mantenha a panela tampada por cinco minutos para que os grãos terminem de cozinhar no próprio vapor.

Solte os grãos com uma colher ou um garfo. Tire imediatamente o arroz da panela, pois o calor da panela dará continuidade ao cozimento. Descarte a folha de louro.

Transfira para uma travessa ou bowl e sirva.

Caso você não vá usar todo o arroz, reserve uma porção e espalhe, ainda quente, em uma assadeira. Com a ajuda de um garfo espalhe bem para resfriar totalmente e coloque em um recipiente com tampa. Leve à geladeira ou freezer.

JOGO RÁPIDO

(eu gosto de ter na minha frente tópicos que facilitem a preparação)

Ferver a água e reservar
Refogar no azeite a cebola e o alho
Juntar o arroz e mexer
Adicionar a água fervente e o sal
Colocar a folha de louro
Não mexer mais
Tampar a panela
Verificar o cozimento
Desligar e aguardar 5 minutos
Soltar os grãos com garfo
Descartar o louro
Servir

UM OUTRO JEITO DE FAZER
Usando uma panela de pressão elétrica, selecione a “opção arroz”. A panela irá aquecer e, a partir dai o processo é o mesmo. Após colocar a água fervente feche e deixe pegar pressão. Em minutos o arroz estará pronto. Libere a pressão e voilá: arroz pronto. O gosto é semelhante, mas para esse tipo de panela só dá para preparar o arroz branco comum.

Bom apetite e vá em frente, sem medo de errar. Até o próximo “Perdi o medo”.

* O corte Brunoise consiste em cortar em pequenos cubos de legumes, com cerca de 2 milímetros de cada lado, a partir do corte ou Julienne e é ideal para a preparação de molho ou para uso como para decoração dos pratos. Confira nos vídeos abaixo.


ESTANTE GASTRONÔMICA

Arroz Irresistível. Um livro com mais de 70 receitas com influências étnicas e combinações inovadoras de texturas. https://amzn.to/2V8oNX7

Um comentário sobre ““Perdi o medo” – arroz branco soltinho

  1. Que maravilha 😍 algo que parece simples, mas que realmente exige todos estes cuidados pra se ter um ótimo resultado. Muito bom! Obrigada por compartilhar as informações

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s